objetivo

A proposta do Cinema (d)e Horror é analisar como o cinema trata dos problemas que assombram a nossa sociedade desde o princípio da história da humanidade até a contemporaneidade, tais como as guerras causadas pela intolerância para com a alteridade, as misérias e as doenças oriundas das grandes catástrofes, o prazer diante da dor alheia, o desejo do ser humano pelo poder, a exacerbação do consumismo, o uso autodestrutivo de drogas, etc.

Exibindo e promovendo debates em torno de filmes que tratam da categoria “horror” e temas análogos a este, analisados sob a perspectiva dos Estudos Culturais, dos Estudos Literários e dos Estudos Cinematográficos. Nossa metodologia é sustentada em pesquisas bibliográficas referentes ao tema explorado, visando contribuir para a compreensão desta categoria nas artes contemporâneas.

A intenção do projeto é a de nos valermos da arte enquanto um espelho, um instrumento de conscientização, educação e transformação de olhares diante da realidade. Acreditamos na ideia de que democratizar e ampliar o acesso ao cinema e aos estudos cinematográficos é uma questão de extrema importância para a formação crítica e analítica do sujeito contemporâneo.

Como apresentar um filme

Aqueles que se interessam em participar do projeto Cinema (d)e Horror enquanto mediadores devem escolher o filme, preparar sua sinopse e a proposta de leitura para o debate sobre o mesmo. Trata-se de um texto simples que deve conter de 15 a 20 linhas. Envie um email para cineclubecinemadehorror@gmail.com
A partir disso, faremos a seleção da equipe que trabalhará conosco durante o ano.

O que os candidatos devem observar:

  1. Verificar se existe o filme escolhido em DVD original em alguma locadora da cidade. Explicitar o nome da locadora onde encontrou o filme.
  2. Verificar se há perfeição na qualidade do DVD.
  3. Analisar o filme enquanto uma linguagem artística, ou seja, o candidato deve analisar a construção ou desconstrução estética do filme.
  4. Fazer a proposta sobre o filme baseando-se nos conhecimentos teóricos de sua área, mas adotando uma perspectiva relacionado à categoria “Horror”.